Orações relativas restritivas

Como o nome sugere, as orações relativas restritivas fornecem informações essenciais para definir ou identificar a pessoa ou coisa sobre a qual estamos falando. Analise esta frase como exemplo: "Dogs that like cats are very unusual". Nessa oração, compreendemos que existem muitos cachorros no planeta, mas estamos falando apenas daqueles que gostam de gatos. A oração relativa restritiva nos fornece essa informação. Se ela fosse removida da frase, esta ainda permaneceria gramaticalmente correta, mas seu significado seria alterado de forma significativa.

As orações relativas restritivas são compostas por um pronome relativo (ocasionalmente omitido), um verbo e outros elementos opcionais, como o sujeito ou objeto do verbo. Não se deve utilizar vírgulas para separar as orações relativas restritivas do resto da oração. As vírgulas ou parênteses são utilizados somente para separar outro tipo de oração relativa do resto da frase: a oração relativa explicativa.

Exemplos
  • Children who hate chocolate are uncommon.
  • They live in a house whose roof is full of holes.
  • An elephant is an animal that lives in hot countries.
  • Let's go to a country where the sun always shines.
  • The reason why I came here today is not important.

Pronomes relativos

Os pronomes relativos a seguir são utilizados nas orações relativas restritivas. Eles são inseridos no início da oração relativa restritiva e indicam um substantivo que os precede na oração principal.

  Pessoa Coisa Lugar Tempo Motivo
Sujeito who/that which/that      
Objeto who/whom/that which/that where when why
Posse whose whose      
Substituição pelo termo "that" no inglês falado

Os pronomes "who", "whom" e "which" são geralmente substituídos por "that" no inglês falado. "Whom" é bastante formal, utilizado apenas no inglês escrito. No lugar dele, você pode utilizar "who" ou "that", ou omitir o pronome por completo. Nos exemplos abaixo, o uso mais comum é apresentado pelo destaque da oração relativa restritiva. O pronome que deveria ser empregado na escrita mais formal do inglês, ao invés do termo "that", está indicado entre parênteses.

Exemplos
  • The dish that I ordered was delicious. (which)
  • The man that came with her has already left. (who)
  • The doctor that I was hoping to see wasn't on duty. (whom)
Incluindo ou omitindo o pronome relativo

O pronome relativo pode ser omitido apenas quando representar o objeto da oração. Quando ele for o sujeito da oração, não poderá ser omitido. Você normalmente consegue saber que um pronome relativo representa o objeto da oração quando ele for seguido por outro sujeito + verbo. Confira os exemplos abaixo. Na primeira frase, o pronome relativo não pode ser omitido, pois consiste no sujeito da oração relativa ("the woman spoke"). Na segunda frase, o pronome pode ser omitido, pois "the woman" é o objeto do verbo "loved".

Substantivo, sujeito da oração principal Pronome relativo Verbo + resto da oração relativa Verbo + resto da oração principal
The woman that spoke at the meeting was very knowledgeable.
The woman (that) the man loved was living in New York.
Outros usos do termo "that"

"That" é frequentemente utilizado para introduzir orações relativas restritivas precedidas pelos termos "something", "anything", "everything", "nothing", "all" ou por um superlativo. Ele pode ser omitido quando não for o sujeito da oração.

Exemplos
  • There's something (that) you should know.
  • It was the best film (that) I've ever seen.
  • Do you have anything that will help my throat?
  • Everything (that) you say seems silly to me.
  • Nothing (that) anyone does can replace my lost bag.
  • I'm sorry, but that is all (that) I saw.